logotype
Artigos
A CONTAMINAÇÀO DE HPV NO HOMÉM NA CAVIDADE ORAL TEM AUMENTADO EM 50% COM RELAÇÃO DE SEXO ORAL.
Infecções na boca e na garganta de uma doença transmitida principalmente pelo sexo conhecida como papilomavírus humano (HPV), que pode levar ao câncer, são mais comuns entre os homens do que entre as mulheres, segundo um estudo americano divulgado nesta quinta-feira (26).

Cerca de 7% da população dos EUA com idade entre 14 e 69 anos tem HPV oral, informou a pesquisa publicada no Journal of the American Medical Association, com uma taxa de incidência de 10.1% entre os homens e 3.6% entre as mulheres.


Leia mais...
 
O Câncer Bucal, OROFARINGE, GARGANTA , E LINGUA, tem aumentado muito no BRASIL pelo sexo oral.

O índice de verruga bucal tem crescido bastante tanto na mulher como para o homem.

A Orientação que sempre dou aos meu pacientes realizar sexo com camisinha sempre, ou com papel filme de cozinha tanto nas mulheres como nos homens, porque não perde a sensibilidade do prazer e protege muito bem sem o sabor do latex da camisinha.

No Brasil já foi liberado a vacina do HPV para homem, meninos de 13 a 29 anos , porém claro que todo homem acima de 29 anos pode tomar assim como as mulheres , esta reportagem saiu na folha .

A imunização previne as verrugas genitais causadas, principalmente, pelos tipos 6 e 11 do vírus. A vacina, conhecida como Gardasil (Merck Sharp & Dohme), está liberada para os homens nos EUA desde 2009.

No Brasil, ela foi aprovada para mulheres em 2008, mas só está disponível na rede privada, ao custo de R$ 900, com uma resposta muito boa no aumento do sistema Imunológico.

Para liberar a imunização masculina, a ANVISA se baseou em um estudo publicado no "New England Jornal of Medicine", que comprova a redução de 90% das lesões genitais externas, e bucais.

O estudo clínico, que acompanhou 4.065 homens em 18 países, inclusive o Brasil, comprovou a eficácia da vacina contra lesões ligadas aos tipos 6,11, 16 e 18 do HPV.

O tipo 16 é o que tem levado ao aumento dos tumores de boca e da região da garganta (orofaringe) no Brasil, conforme revelou a Folha. Em hospitais brasileiros, até 90% desses cânceres estão associados ao HPV.

É Sabido que Papa Nicolau Sozinho não é o melhor método de prevenção de Câncer de Colo Uterino, em resultados de Colposcopia com alteração e biopsia vem sempre com resultados divergentes, a Importância da Colposcopia, biopsia é muito importante para uma boa prevenção de câncer do Colo Uterino e Penis.

Importante também examinar o paciente como todo detectando lesão anal com colheita de papanicolau anal e colheita de genitipagem com captura.

É importante detectar lesão de alto grau e baixo grau precoce, para evitar um câncer agressivo no futuro.

Toda Verruga é Virótica, sendo Classificada de Verruga Vulgar, Condiloma toda Verruga Genital .

É Importante procurar o profissional realizar exames adequados, como Colposcopia, Biopsia , e Tratar ADEQUADAMENTE as Verrugas com laser de Co2.

A infecção pelo Papiloma vírus está ligada a cerca de 40% dos casos de câncer de pênis e de 30% a 40% dos de câncer anal em homens.

O ideal é que, assim como as meninas, os garotos sejam vacinados antes do início da vida sexual. No Brasil, pesquisas indicam que isso acontece aos 13 anos, no caso dos homens, e aos 15, para as mulheres.

Mesmo que já tenham sido expostos ao HPV, homens e mulheres podem ser beneficiados, porque a vacina evita novas infecções e reduz o risco de câncer.

O pesquisador da USP Adhemar Longatto Filho afirma que a aprovação da vacina para homens vai trazer "um benefício tremendo". "O homem é o principal vetor de muitas das lesões causadas pelo HPV. É crucial que ele seja vacinado."

CONTÁGIO

É comum o HPV permanecer no organismo sem qualquer sintoma por meses ou anos. Os cânceres, por exemplo, podem demorar de 10 a 20 anos para se desenvolver.

O risco de contágio é alto (de até 90%), e o vírus pode ser passado mesmo latente (sem manifestação visível).

A maioria dos tipos de HPV não causa sintoma e desaparece espontaneamente sem tratamento, o que significa que muitas pessoas não sabem que são portadoras.

O Difícil de desaparecer espontaneamente é porque depende exclusivamente do fator Imunológico, e com a vida que levamos hoje com a globalização, com estresse do dia a dia, faz com que nosso sistema Imunológico caia sem que haja uma redução do vírus.

Um estudo recente mostrou, por exemplo, que 50% dos homens saudáveis já foram infectados pelo HPV. A vacina contra o papiloma vírus é administrada em três doses, com aplicação intramuscular.

Lembrando que toda lesão de alto grau deve ser realizado um tratamento cirúrgico como conização do colo, ou realizar um CAF sem queimar os bordos da lesão para se ter uma boa resposta histo patológica.
 

É a abreviatura, em inglês, de Papiloma Vírus Humano. Esse tipo de vírus, também chamado de Condiloma, se multiplica, de pessoa para pessoa. Importante lembrar que o Sistema Imunológico de cada indivíduo é muito importante para contaminação do Condiloma, ou seja, das verrugas.

Existem casos em ambulatórios e consultórios de se encontrar casais discordantes, assim como no HIV, o parceiro é portador e parceira não é, ou seja, a parceira ser portadora e o parceiro não ser.

O Profissional da Saúde tem que ter muito cuidado ao esclarecer o significado da doença para o casal. Não devendo assim causar constrangimento nos casais, embora eles não queiram acreditar na verdade de serem positivos dos Papilomas Vírus, {HPV}.

É muito comum ao realizarmos uma colposcopia, detectarmos uma lesão bem característica de papiloma, lesão plana, vegetantes, esbranquiçada na JEC, ou fora da JEC e colhermos um citológico e não dar resultado positivo,  e a biópsia às vezes surpreendido com o resultado de uma lesão de alto grau ou simplesmente baixo grau com exames normais.

Explicar sempre ao paciente em geral sobre o contágio, da higienização local e ter os cuidados em lavar as mãos, o respeito pelo companheiro ou companheira no uso do preservativo, e realizar praticas de sexo oral, e anal seguro. É bom lembrar que o índice da contaminação nos adolescentes esta cada vez mais alto.   O Condiloma Preferencialmente manifesta em  tecidos de revestimento (pele e mucosas) e provoca, na região infectada,  alterações localizadas, que resultam em  lesões decorrentes do crescimento irregular das células. Essas lesões são denominadas verrugas ou, vulgarmente, 'cristas de galo'. Conhecidas desde a antigüidade, as infecções genitais pelo HPV passaram a ser investigadas a partir da década de 80, quando se identificou a correlação das lesões com o câncer de Colo Uterino.

Tipos de HPV 

Mais de 200 tipos foram indetificadas e pesquisados. Foram divididas em grupos A e B, 30 desses tipos podem infectar a região anogenital feminina e masculina. Os tipos de HPV  detectados em lesões benignas especificas (verrugas planas) são:  5, 8, 9, 12, 14, 15, 17, 19, 25, 36, 38, 46, 47 e 50. Os do tipo mais agressivos (grupo B) são 6, 11, 16, 18 e 41. Os tipos 16 e 18 são responsáveis por mais de 99%  dos cânceres de Colo de Útero, e o 6 e o 11 respondem por 90% das verrugas genitais.  O HPV 29 relacionado a tumores cutâneos malignos não é muito comum. As verrugas podem ser de colorações diferentes como Brancas, Marrom, Enegrecidas, lembrando que qualquer indivíduo pode estar infectado e não apresentar esses tipos de lesões, apenas lesões leucocéticas brancas, planas, ou vegetantes.

Sinais e Vias de Contaminação

O HPV é um vírus universal, ou seja, pode infectar qualquer grupo humano, independente de sexo, idade, hábitos ou localização geográfica. Pode se instalar em qualquer região do corpo humano, através de micro-abrasões (micro-traumas) da pele ou de mucosas. Já se detectou o HPV, além de na zona genital, nos olhos, na boca, faringe, nas vias respiratórias, no ânus, reto e na uretra. Também há registros de presença de HPV no líquido amniótico (o que envolve o feto na vida intra-uterina). O índice de Câncer Anal tem aumentado muito por ser uma via genital que envolve a contaminação local, e só é vista no papanicolau Anal. Lembrando que na lesão de alto ou baixo grau Ana,l o tratamento é clínico localizado.  A importância de este exame ser rotina será de grande valia, para evitar o Carcinoma Anal.
O HPV pode se instalar através de traumas superficiais na pele ou por fatores como a sudorese, a maceração, as dermatites crônicas atípicas e as infecções superficiais.  Verrugas virais  são facilmente disseminadas por meio do  ato de barbear-se, roer as unhas, coçar-se ou chupar o dedo e, nos recém-nascidos,  por contato íntimo com a vagina nos partos normais. A contaminação é apenas pelo contato.  Existem relatos que a exerese da lesão papilomatosa não deve ser retirada com tesoura, ou seja, não podendo haver contaminação do sangue em áreas saudáveis. 

Verrugas Cutâneas - A infecção por HPV que causa verrugas cutâneas é freqüentemente adquirida por meio de micro-traumas. A transmissão  ocorre tanto diretamente de pessoa a pessoa, como indiretamente, através de objetos ou superfícies contaminados. O fator imunológico baixo, tanto por razões emocionais, depressão, qualidade de vida estressada, má alimentação, ansiedade, hormonioterapias, tabagismo, bebidas alcoólicas e outros favorece consideravelmente o surgimento da  lesões verrugosas, que embora decorrentes dos tipos mais simples de HPV, são as de mais difícil tratamento devido ao uso de ácidos. Sabemos que tratamento ideal não existe, os ácidos de qualquer tipo, a recidiva muitas vezes são de 10% a 15%. Existe uma estatística recente de uma revista americana feita por um brasileiro, que aqui no Brasil seria 80% da população feminina, e, porque não também os homens, estão infectados com qualquer tipo de vírus do grupo do Papiloma V írus [HPV]

Lesões Penianas - Podem ocorrer na glande, no corpo do pênis ou no escroto. Em poucos estudos,  o DNA do HPV não foi identificado em esperma. De acordo com a resposta  imunológica de cada indivíduo, as lesões podem aparecer e desaparecer rapidamente.  É  fundamental o exame da peniscopia, e exame da captura híbrida para identificar essas lesões, geralmente assintomáticas. Na verdade os homens devem ser melhor examinados sempre, principalmente se sua parceira for portadora.

Lesões Anogenitais - O HPV anogenital é, em geral, transmissível sexualmente  e é, provavelmente,  a infecção venérea mais freqüente em homens e mulheres. Diferentes estudos  mostram que  o DNA do HPV pode ser detectado  em 70% das mulheres jovens sexualmente ativas por repetição de teste do PCR nos SWABS cervical, vaginal, vulvar ou anal. Esse tipo de lesão deve ser examinado através da colposcopia e, se for o caso, recomendada a biópsia do tecido. Nos últimos anos, a população mais infectada por esse tipo de lesão é a da faixa entre 10 e 40 anos.  Ainda  não há estudos que comprovam infecção de HPV pelo sangue, ou seja, transfusão.

Tratamentos

Podem   ser  cáusticos (com uso de  ácidos), é bom lembrar que muitas vezes queimamos uma lesão com qualquer tipo de ácido, seja ele o aldara, wartec, eufurix, ou tricloacético, e 10 dias depois o paciente retorna ao médico com outra lesão crescendo em cima da que foi queimada, e passa a ter um tratamento muito doloroso. Existe uma medicação recém- lançada que aumenta muito o sistema Imunológico do paciente portador do HPV como PAXORAL 7mg.

Cirúrgicos e a laser. A nova tecnologia a  laser tem sido um dos tratamentos  mais adequados, eficazes e menos dolorosos para o paciente. A aplicação pode ser realizada em consultório,  sem risco  e com mais conforto para o paciente. Para o tratamento de lesões de baixo grau, é aplicada a vaporização com Laser de Érbio, já que a potência é menos elevada. Para lesões de alto grau, é empregado a conização com cirurgia de alta freqüência, ou ainda o tratamento com laser de Co2 local. realização a exerese do colo, ou a tradicional cirurgia de Escoot. Em ambos os casos, após o tratamento, o controle é feito a cada quatro meses  através da colposcopia, da captura híbrida e da  citologia em meio líquido e papanicolau apesar de saber que existe falha no papiloma vírus.  É importantíssima a realização dos exames de anoscopia, vulvoscopia  e vaginoscopia,  tanto para investigação como para tratamento  e controle das lesões.   Pode ocorrer de a paciente não apresentar qualquer lesão no colo, apesar do resultado de baixo ou alto grau nos exames de Captura híbrida e citologia em meio líquido forem  positiva, isso significa que a colheita tem que ser feita com escovinha entrando no canal cervical, foi bem realizada e acusou presença de lesão no canal cervical. Pode ocorrer também o contrario ter uma lesão vista colposcopicamente e o resultado ser negativo. Pode ser também que o DNA do exame realizado não seja sensível ao vírus, ou à leitura do cito patologista incorreta.

Prevenção

Preservativo – O sexo seguro ainda é a melhor medida preventiva contra as DST. Recomenda-se o papel filme no sexo oral. o sabor da borracha do preservativo é muito ruim, e o papel filme de cozinha não tem cheiro, não tem gosto e não dá perda de sensibilidade local nem no homem nem na mulher, e o preservativo  no sexo e anal e no  convencional. Mesmo assim, contra o HPV, a camisinha não oferece a mesma proteção de 100%, como ocorre contra o HIV, da AIDS. Se o parceiro tem lesão na região do escroto ele contamina a região perianal da parceira, e se a parceira tem lesão na região perianal contamina o parceiro na região escrotal. Uma medida de prevenção é evitar o tabagismo, o álcool, e uma boa alimentação principalmente com beta caroteno.

Hoje  estamos  fazendo  Imunoglucan para  aumentar  a Sistema  Imunologico é um frasco ampola que divide  1 ml intramuscular, por semana que deve se aplicado  por  um profissional da saúde,  durante 7 aplicações.
A vacina  já foi lançada  em dois  tipos  a quadrivalente  e gsk,  mesmo o paciente sendo portador  do HPV  deve  fazer as vacinas  tanto homem quanto as  mulheres  e  jovens.
Ao  tratamentos  das lesões  papilomatosa  deve ser usada o laser  de C02, até  a  lesão de NIC -I,  NIC-II, NIC-III  faço colnização  do colo  ou melhor  retiro o colo.

Lembrando  que  é fundamental a colposcopia  muitas  as citologias  são normais  e colposcopia  é anormal, e detectando lesão colposcopicas  realizar  Biopsia  dirigida.
Eu diria  que  este  vírus  HPV  é uma epidemia  e tem que  ter muito cuidado no diagnostico,  ultimamente eu tenho feito muitas  biopsias  e detectando muitas  lesões  de baixo e alto grau. Com papa nicolau  normal.
Faço  laser  uma vez  por  mês, porque  o  aluguel  é caro por  um dia.
Atendo apenas  o CONVENIO DA CASSI   e os demais  é particular.

Visitas periódicas - Ginecologistas e Urologistas devem ser sempre consultados, principalmente, quando percebida qualquer alteração anatômica, como, por exemplo, verruga visível, úlcera, corrimentos em grande quantidade, coceiras, e odores, que são sintomas para recorrer ao seu médico imediatamente.

Exames de rotina – A colposcopia, a captura híbrida e a citologia em meio líquido para o diagnóstico de lesão de baixo ou de alto grau no colo uterino são os exames indicados para a detecção do HPV no colo uterino e na vagina, já que nesses casos, as lesões são planas e assintomáticas. A citologia em meio líquido é o exame capaz de detectar lesões precoces de baixo e de alto grau. O exame de Papanicolau também deve ser feito anualmente, embora acuse falso negativo para o HPV em indivíduos com Gardenerella, monilia ou Cândida albicans.  

Vacina - Já é uma grande realidade a quadrivalente a vacina contra quatro tipos de HPV: 6, 11, 16 e 18.  Já se encontra no mercado e deverá ser aplicada em crianças e adolescentes que ainda não tenham iniciado sua vida sexual. A vacina é preventiva, ou seja, só dará imunidade a indivíduos ainda não contaminados. Porém existem estudos de outros laboratórios que esta mesma vacina será aplicada em qualquer indivíduo de idade até 50 anos. O mesmo não pode ter tido lesão de alto grau, NIC-II, NIC-III

 
A VERDADE SOBRE O HPV
A VERDADE SOBRE HPV É MUITO DIFÍCIL CONHECE-LA, EXISTE VARIAS OU MILHÕES DE VERSÕES.

O que sei, é todo vírus deve ser bem acompanhado com exames especifico, com profissional experiente e que explique toda doença que o Vírus possa vir trazer para cada paciente portadora.
O papiloma vírus, contraído em 90% dos casos por relação sexual, tem atingido uma população de jovens entre 10 e 40 anos. Alguns estudos mostram que até 2010, surgirá mais de 16 mil mulheres com Câncer de Colo Uterino
Os outros 10% pegam o vírus por contato com objetos contaminados, como toalhas e roupas íntimas compartilhadas.
A infecção apresenta-se com lesões verrugosas ou não.
Muitas vezes a pessoa não apresenta nenhum sintoma. A localização do vírus é sempre em área genital Masculina e Feminina, podendo aparecer também na cavidade oral, Anal.
Nos estudos realizados até hoje sabe que existe mais 300 tipos de vírus, sendo que os mais agressivos para o Câncer de Colo de Útero ou de Pênis são os números 16, 18, 31 e 45. Os de números 16 e 18 são os tipos mais agressivos para Câncer de Colo Uterino ou em outras localizações genitais, encontrados na população.
Em geral, a maioria das mulheres não desenvolve manifestação clínica. As lesões mais agressivas chegam a NIC II e NIC III. Estudos recentes e estatisticamente realizados com PCR realizada na Clinica Privada, com Colaboração de alguns estudantes de medicina realizando mestrado na UNB, foi possível diagnosticar que todos NIC –I, NIC, II os pacientes apresentam o vírus do numero 18.
É Grande a incidência de Câncer no aparelho reprodutor feminino, colo do útero, ânus e reto, provocado pelo vírus HPV. Esse tipo de vírus é facilmente detectado e pode ser tratado.
Os tratamentos são diversificados, porém, sendo a maioria com Ácidos, TCA, 5FU, e Outros.
Atualmente, existem trabalhos, como o feito pela Dra. Maria Quitéria Cordeiro dos Santos, mostrando que o Laser Érbios e de Co2, tem sido um excelente tratamento para lesões papilomatosas e verrugosas até NIC I de colo uterino, com excelente resultado e com índice de reincidência de 2% a 3%. O tratamento com Laser de Co2 e de Érbio tem como finalidade de destruir as lesões Papilomatosas e Verrugosa praticamente sem dor e com boa cicatrização em 24 a 48 horas, realizadas ambulatoriamente, sem complicações e danos para o paciente. NIC-II e NIC-III Tratamento é Cirúrgico CAF ou Conização Tradicional. É importante lembrar que 40% do vírus do HPV podem desaparecer sem tratamento.
Porém o Laser realiza uma ação muito boa na mucosa aumentando assim o Sistema Imunológico Local.
Existe outras alternativas de tratamento como os ácidos,, porém a recidiva é maior.
Aldara também produz uma resposta muito boa no tratamento do HPV e das lesões verrugosas. Porém, tudo tem custo e benefício. É bom lembrar que não existe Cura absoluta do HPV porque depende muito do Fator imunológico de cada indivíduo.
Depende também da higienização de cada paciente, da qualidade de vida, da seletividade dos parceiros e usar sempre o preservativo.
O HPV hoje é uma realidade mundial, em que se sabe que 99% dos casos de Câncer de colo de útero nas mulheres foram encontrados o vírus de HPV números 16 ou 18. A importância do preservativo deve sempre ser lembrada devido a outras doenças sexualmente transmissíveis (DST), como a AIDS. O preservativo não é 100% seguro na Prevenção do HPV devido à várias variações de localização das lesões mais são 100%. Para o HIV.
90% dos pacientes HIV são portadores de HPV e com recidiva alta após o tratamento...
A estatística mostra que ainda morrem 100 mil mulheres por ano de câncer de colo uterino.
Em BSB, já estamos fazendo PCR para identificar do número exato do HPV, Citologia Meio-Líquida onde podemos ter resultado da Lesão de Alto e Baixo Grau preciso, Captura Hibrida para avaliação da Carga Viral e Papanicolau.
O paciente que apresentar lesões suspeitas na área genital, deve realizar o Exame da Peniscopia, no caso do Homem, a Colposcopia, para a mulher, e Anoscopia masculina e feminina com Colheita de Citologia Anal Mesmo quem não tem nenhuma lesão aparente deve visitar o Ginecologista, a mulher, ou o Urologista, no caso do homem, pelo menos a cada seis meses, apesar de que hoje o Ginecologista ter assumido a Peniscopia, pela experiência Colposcopia.
É muito difícil o próprio paciente aceitar este tipo de Vírus, normalmente há uma queda emocional diante do resultado.
Mesmo sabendo que a Depressão, mau Alimentação, a Propia Qualidade de Vida, são fatores importantíssimos que pode levar o Câncer de Colo Uterino e outros órgãos.

A SEXUALIDADE MADURA

Em se tratando de Sexo, muitos são os fatores que interferem na busca de um exercício maduro da sexualidade. O ritmo sexual dos parceiros, diferenças entre Homens e Mulheres, informações inadequadas sobre o assunto, mitos, lendas e tabus, diferenças Sócio-Culturais, valores religiosos, além de outros.
Mas, o que é a Maturidade Sexual? Como saber se esta maturidade chegou? Entendo que a maturidade sexual ocorre ao longo dos anos, de nossa experiência de vida. Com o passar do tempo aprende-se que sexo vai muito além do prazer. Sexo é prazer, vida, sentimento, estabilidade, troca; é compartilhar momentos que vão além do encontro de dois corpos.
A Juventude na sua ânsia de viver, de experimentar o mundo, acaba iniciando sua sexualidade obedecendo apenas o desejo. O sexo é apenas sexo para a maioria dos seres humanos.
Como atualmente os relacionamentos são em sua maioria descartáveis, existindo uma troca de parceiros com certa rapidez, o jovem acaba vivendo o sexo como uma sucessão de experiências em que o sucesso e o fracasso das mesmas só fazem aumentar a angústia.
Somente aí é que alguns decidem buscar informações adequadas de como evitar uma Gravidez Precoce ou como evitar as doenças Sexualmente Transmissíveis (DST).
À medida que os anos avançam e a vida exige um maior compromisso e responsabilidade de cada um, o jovem mais amadurecido pelos estudos e estabilidade profissional, financeira, família, entre outros, aprende a ver o Sexo além do próprio ato. Sexo além do Desejo é Dedicação, uma Troca de Experiências, é Usar Camisinha.
As pessoas que aprendem e aceitam essa mudança em relação à sexualidade se dizem mais realizadas quando o assunto é a realização sexual. Isso não quer dizer que o Desejo é menor do que era antes, apenas que o Sexo passa a ter outros elementos que ultrapassam o Prazer pelo simples Prazer.
Quando falamos em maturidade devemos inferir que o amadurecimento do ser humano o leva a desenvolver uma responsabilidade e um compromisso com a sua própria vida, bem como em relação aos outros que o cercam. O mesmo ocorre, no meu entender em relação à sexualidade.
A maturidade sexual ou sexualidade madura ocorre quando as pessoas além de buscarem das mais variadas formas a realização do próprio prazer, aprendem a considerar também o outro nessa busca. Isso se faz principalmente com respeito, consideração, sentimento por si mesmo e pelo outro.
Não Acredito em fórmulas mágicas para que as pessoas possam atingir sua maturidade, mas os Ingredientes Citados Acima são fundamentais e só ocorrem dentro de um aprendizado constante.
Porém é importante que possamos viver muitos anos com Sexo ativo, realizando Sexo seguro com a vida, NÃO EIXEM DE USAR PRESERVATIVOS MASCULINOS OU FEMININOS.
QUANDO SE COMEÇA UMA RELAÇÃO SE PEDE SEMPRE UNS EXAMES DE HIV, OU ENTÃO USAR SEMPRE O PAPEL FILME NA VAGINA, PENIS E ANAL, PARA EVITAR AS DOENÇAS.
LEMBRANDO QUE ESTE PAPAEL NÃO SE PERDE A SENSIBILIDADE LOCAL NO SEXO ORAL.

(DRA. MARIA QUITÉRIA CORDEIRO SANTOS)


 


Página 4 de 4