logotype
TRABALHO PESQUISADO SOBRE REPOSIÇÃO DE GH NA SOMATOPAUSA
Revisão do Trabalho Feito Pela- DRA MARIA QUITERIA CORDEIRO

(20 A 79 anos cerca de 30 década ) que o declínio do eixo somatotrópico com o envelhecimento tem um grande impacto na absorção mineral , no entanto embora os protocolos de reposição de GH mostrem elevação dos nível dos marcadores de formação e de reabsorção óssea , a maior parte dos estudos não demonstra efeitos benefício desta reposição na massa óssea dos idosos.
(21 Existem ainda evidências de que a combinação de rhGH com pamidronato prejudicou o efeito deste agente anti- reabsortivo na densidade óssea, e que GH associado á calcitonina mostrou efeito deletério no osso cortical de mulheres menopausadas.
(22 Sabe-se que adultos com DGH apresentam distúrbios neuropsiquiátricos que comprometem sua qualidade de vida podendo chegar a quadros depressivos importantes . a reposição destes pacientes com rhGH aumenta sua energia e vitalidade , humor, memória , concentração.
(23 Estas alterações estão freqüentemente presentes em idosos normais .
(24 Existem evidências do envolvimento do eixo somatotrópico em distúrbios cognitivos . Estudos em animais e in vitro mostram que IGF-1 Aumenta a sobrevida neuronal e inibe apoptose.

Exerce também atividade neurotrofica no hipocampo, que é envolvido.
E in vitro mostram que o IGF-1 aumenta a sobrevida neuronal e inibe apoptose . exerce também no aprendizado e memória . Kalminjn e cóls.
Em estudo prospectivo populacional , mostram que valores mais elevados de IGF-1 total estão relacionados com menor declínio cognitivo no envelhecimento. No entanto, não existem até o presente , evidências de que a reposição com rhGH reverta estes sintomas .
Uma vez que os mecanismos ligados a redução da secreção do GH no envelhecimento estão substancialmente ligados a disfunção hipotalâmica, tem sido estudadas alternativas mais cômodas e eventualmente menos onerosas para ativação do eixo somatotrópico no envelhecimento.
Assim, GHRH-1- administrado por via subcutânea 2x ao por 14 dias .

Homem saudável na faixa etária dos 70 anos trouxe o GH e IGF-1 para níveis encontrados em homens jovens , estudo mais prolongados com o mesmo peptídeo (injeção diária por quatro meses ) em homens idosos e mulheres menopausadas mostrou aumento da secreção pulsátil de GH e dos níveis de IGF-1 sem evidencia de efeitos colaterais . Os homens , mas não as mulheres apresentam mundaças na composição corporal similares as verificadas com rhGH e melhora da sensibilidade .
Secretagogos do GH , peptídicos ( GHRP´ S ) ou não peptídicos, de reconhecida potencia na liberação de GH , também são agentes promissores para uso no envelhecimento.
Peptídicos, o análogo não peptídico MK-677 é de particular interesse sua administração oral em idoso aumentou a secreção pulsátil de GH e elevou IGF-1. Murphy e cols. Conduziram um estudo randomizado e duplo-cego envolvendo 187 adultos acima de 65 anos que receberam por via oral MK-667 ou placebo por até nove semanas . O Grupo tratado mostrou aumento significante dos níveis de IGF-1 do turno ver ósseo , estudando 18 mulheres osteoporóticas na pós-menopausa, demonstrou que a combinação de Mk-677 e alendroanto produziram incremento maior da densidade óssea femural do que a obtida com alendronato em monotropia . por outro lado o mesmo não foi verificado na coluna lombar.

EFEITOS COLATERAIS

Inclui retenção hídrica, aumento das transaminases em dois casos , elevação da glicemia em 3 indivíduos . Os efeitos dos secretagogos do GH na composição corporal e outros parâmetros metabólicos ainda não foram convenientemente avaliados .
É de extrema importância ressaltar que idoso faz parte de um grupo particularmente suscetível a neoplasias .
Adicionalmente, existem evidencias associando o IGF-1 e risco de câncer .
Acompanhando 152 homens saudáveis , verificaram que o risco relativo para o desenvolvimento de câncer de próstata foi 4, 3 vezes maior nos indivíduos apresentavam níveis de IGF-1 no quartil mais elevado, comparados com aqueles cuja concentração do peptídeo encontrava-se no quartil mais baixo . Embora não se tenha demonstrado maior prevalência de câncer em indivíduos repostos com rhGH , devemos considerar que ativação do eixo do somatotrópico nos idosos possa ter papel potencial na tumorigenese . Ao lado do tratamento serio dado ao tema ainda polêmica da somatopausa a industria de medicamentos baseado em premissas pseudo científica tem proliferado. Desde a publicação de Rudman e cols. No New England Jornal of medicine com seu já citado alarde pela imprensa leiga como sendo a descoberta da fonte de juventude que Ponce de Leon tanto procurou no inicio do século XVI, uma enxurrada de produtos proclamados como GH ou estimulantes do GH passou a ser anunciado , inclusive na do GH” passou a ser anunciado, inclusive na WEB e vendidos sem receitas médica, por serem considerados suplementos para alimentação saudável obviamente estes produtos não foram testado em estudos desenhados ,placebos controlados .
(Secreção de GH), ervas “estimulantes” do GH, “secretagogos de GH” ativos por via oral ou spray nasal (não  há descrição de composição) e até peptídeos hipofisários ativos por via oral!... A tônica da propaganda destes produtos baseia-se na inconveniência do rhGH “original” ser injetável, e no seu preço elevado (cerca de 10 a 15 mil dólares/ano). Nem todos os anúncios Vinculados na Web ressaltam que estes produtos não Foram aprovados pelo FDA Torna-se difícil entender Como as autoridades de saúde americanas, tão zelosas Quanto ao uso de medicamentos, não proíbem a veiculação
Deste engodo.
Reposição de GH na “Somatopausa” Bronstein 328 Arq Bras Endocrinol Metab vol 47 nº 4 Agosto 2003 Em resumo, existem dados conclusivos da Redução fisiológica da secreção de GH/IGF-1 ao Longo do envelhecimento. Este declínio, à maneira do que ocorre em adultos com DGH, é associado com Mudanças adversas na composição corporal, tais como Redução da massa muscular e óssea, e aumento da gordura Subcutânea e visceral, que são associados à osteoporose, Fraqueza muscular, obesidade, dislipidemia e Diabetes mellitus (tabela 1). Adicionalmente, o idoso é propenso a distúrbios cognitivos e do humor. O Comprometimento da função somatotrópica com a Idade pode ser visto através de duas perspectivas não Necessariamente excludentes: 1) representa um quadro de deficiência hormonal passível de tratamento; Hipervascularização dos braços, no idoso chegando ferir muitas vezes sangrar.

2) seja uma resposta de adaptação ao envelhecimento, No sentido de proteger o idoso da crescente susceptibilidade a distúrbios da homeostase, que potencialmente Poderiam manifestar-se como doença, tais como Hipertensão arterial, insuficiência cardíaca, diabetes Mellitus e neoplasias malignas. Assim, é imperativo Estabelecer um equilíbrio entre os dois pontos de Vista, selecionando rigorosamente o idoso a ser reposto Com GH, como, por exemplo, aquele em estado Catabólico e sem possibilidade de exercitar-se. Como Exemplo, estudo do grupo de Lamberts (49) avaliou o efeito da reposição de rhGH versus placebo na recuperação de pacientes com mais de 75 anos com fratura de quadril: aqueles repostos mostraram uma significante Redução no tempo necessário para reassumir Vida independente após a fratura. Johansson e cols.
(50), também em estudo placebo controlado, Mostraram efeito benéfico do RHGH em parâmetros Metabólicos e na força muscular de pacientes urêmicos Em hemodiálise com idade entre 53 e 92 anos.
Adicionalmente, esta reposição poderia ser substituída Por agentes liberadores de GH peptídicos.
Por tanto este estudo demonstrou só benefícios ao idoso no uso do GH..

DRA – MARIA QUITERIA

REFERANCIAS
1. Diczfalusy E. An aging humankind: is our future behind us? The Aging Male 1998;1:8-19.
2. Lunenfeld B. Hormone replacement therapy in the aging male. The Aging Male 1999;2:1-6.
3. Consensus guidelines for the diagnosis and treatment of adults with growth hormone deficiency: Summary statement of the growth hormone research society workshop on adult growth hormone feficiency. J Clin Endocrinol Metab 1998;83:379-81.
4. Musolino NR, Da Cunha Neto MB, Marino Junior R, Giannella- Neto D, Bronstein MD. Evaluation of free insulin-like growth factor-I measurement on the diagnosis and follow- up treatment of growth hormone-deficient adult patients. Clin Endocrinol (Oxf) 1999;50(4):441-9.
5. Rudman D. Growth hormone, body composition and aging. J Am Geriatr Soc 1985;33:800-7.
6. Iranmanesh A, Lizarralde G, Veldhuis JD. Age and relative adiposity are specific negative determinants of the frequency and amplitude of growth hormone (GH) secretory bursts and the half-life of endogenous GH in healthy men. J Clin Endocrinol Metab 1991;73(5):1081-8.
7. Ho KY, Evans WS, Blizzard RM, Veldhuis JD, Merriam GR, Samojlik E, et al. Effects of sex and age on the 24-hour profile of growth hormone secretion in man: importance of endogenous estradiol concentrations. J Clin Endocrinol Metab 1987;64(1):51-8.
8. Hurel SJ, Koppiker N, Newkirk J, Close PR, Miller M, Mardell R, et al. Relationship of physical exercise and ageing to growth hormone production. Clin Endocrinol (Oxf) 1999;51(6):687-91.
9. Rietveld I, Janssen JA, Hofman A, Pols HA, van Duijn CM, Lamberts SW. A polymorphism in the IGF-1 gene influ-
Tabela 1. Efeitos benéficos e adversos da reposição de rhGH no idoso benéficos adversos , aumento da massa magra , retenção hídrica, redução da gordura , artralgia .
Aumento da força muscular (?) * Síndrome túnel carpiana Aumento da capacidade aeróbica (?). Intolerância à glicose Melhora no perfil lipídico (?). Hipertensão arterial (?)
Melhora cognitiva (?) Tumorigênese (?)

Reposição de GH na “Somatopausa” Bronstein Arq Bras Endocrinol Metab vol 47 nº 4 Agosto 2003 329 ences the age-related decline in circulating total IGF-1 levels. Eur J Endocrinol 2003;148(2):171-5.
10. Chapman IM, Hartman ML, Pezzoli SS, Harrell FE Jr, Hintz RL, Alberti KG, et al. Effect of aging on the sensitivity of growth hormone secretion to insulin-like growth factor-I negative feedback. J Clin Endocrinol Metab 1997;82(9):2996-3004.
11. Arvat E, Gianotti L, Grottoli S, Imbimbo BP, Lenaerts V, Deghenghi R, et al. Arginine and growth hormonereleasing hormone restore the blunted growth hormonereleasing activity of hexarelin in elderly subjects. J Clin Endocrinol Metab 1994;79(5):1440-3.
12. Ghigo E, Goffi S, Nicolosi M, Arvat E, Valente F, Mazza E,  et al. Growth hormone (GH) responsiveness to combined administration of arginine and GH-releasing hormone does not vary with age in man. J Clin Endocrinol Metab 1990;71(6):1481-5.
13. Pavlov EP, Harman SM, Merriam GR, Gelato MC, Blackman MR. Responses of growth hormone (GH) and somatomedin-C to GH-releasing hormone in healthy aging men. J Clin Endocrinol Metab
1986;62(3):595-600.
14. Russell-Aulet M, Jaffe CA, Demott-Friberg R, Barkan AL. In vivo semiquantification of hypothalamic growth hormone- releasing hormone (GHRH) output in humans: evidence for relative GHRH deficiency in aging. J Clin Endocrinol Metab 1999;84(10):3490

15. Lissett CA, Shalet SM. The insulin-like growth factor-I generation test: peripheral responsiveness to growth hormone is not decreased with ageing. Clin Endocrinol (Oxf) 2003;58(2):238-45.
16. Marcus R, Butterfield G, Holloway L, Gilliland L, Baylink DJ, Hintz RL, et al. Effects of short-term administration of recombinant human growth hormone to elderly people.

REVISÃO DA BIOGRAFIA REALIZADA PELA  DRA MARIA QUITÉRIA CORDEIRO DOS SANTOS

PÓS GRADUAÇÃO DE LONGEVIDADE SAUDAVÉL

BSB 18/12/2012